Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/salga240/public_html/rentavelnegocio.com/wp-blog-header.php:14) in /home/salga240/public_html/rentavelnegocio.com/wp-content/plugins/hotmembers/hotmembers.php on line 11

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/salga240/public_html/rentavelnegocio.com/wp-blog-header.php:14) in /home/salga240/public_html/rentavelnegocio.com/wp-content/plugins/hotmembers/hotmembers.php on line 11
macroeconomia estuda a economia em geral analisando a determinação | Rentavel Negocio

Call: 0123456789 | Email: info@example.com

macroeconomia estuda a economia em geral analisando a determinação


macroeconomiaA macroeconomia estuda a economia em geral analisando a determinação e o comportamento dos grandes agregados como renda e produtos, níveis de preços, emprego e desemprego, estoque de moeda, taxa de juros, balança de pagamentos e taxa de câmbio. O enfoque macroeconômico pode omitir fatores importantes, mas estabelece relações entre grandes agregados e permite compreender algumas interações relevantes. A macroeconomia se preocupa com aspectos em curto prazo como desemprego, por exemplo.

A macroeconomia possui algumas metas como aumentar o nível de empregos, estabilizar os preços, distribuir renda, crescer a economia, solucionar conflitos de objetivos. A estrutura macroeconômica se compõe de cinco mercados:

• Mercado de Bens e Serviços: Determina o nível de produção agregada bem como o nível de preços.

• Mercado de Trabalho: Admite a existência de um tipo de mão-de-obra independente de características, determinando a taxa de salários e o nível de emprego.

• Mercado Monetário: Analisa a demanda da moeda e a oferta da mesma pelo Banco Central que determina a taxa de juros.

• Mercado de Títulos: Analisa os agentes econômicos superavitários que possuem um nível de gastos inferior a sua renda e dificitários que possuem gastos superiores ao seu nível de renda.

• Mercado de Divisas: Depende das exportações e de entradas de capitais financeiros determinada pelo volume de importações e saída de capital financeiro.

A contabilidade nacional:

 Contabilidade nacional é a técnica que tem como objetivo principal representar e quantificar a atividade econômica de um país, durante determinado período de tempo.

Os principais agregados econômicos são, a saber:

A ) Valor Bruto de Produção ( VBP ) : expressão monetária da soma de todos os bens e serviços produzidos em determinado território econômico, num dado período de tempo. Incorre no chamado erro de “dupla contagem”, pois soma os produtos finais com os insumos usados em sua elaboração.

B ) Valor Agregado Bruto ( VAB ): é o valor da “produção sem duplicações”. Obtém-se descontando-se do VBP o valor dos insumos utilizados no processo de produtivo.

C ) Produto Bruto (PB ): produção de bens e serviços finais realizados pela economia, durante um período de tempo.

D ) Renda Bruta ( RB ): somatório das remunerações brutas dos fatores de produção empregados na economia, durante uma período de tempo.

E ) Produto Interno Bruto ( PIB ): expressão monetária dos bens e serviços finais produzidos dentro dos limites territoriais econômicos, independentemente da origem dos fatores de produção.

F ) Produto Nacional Bruto ( PNB ): expressão monetária dos bens e serviços produzidos por fatores de produção nacionais, independentemente do território econômico.

G ) Renda Nacional ( RN ): é a renda líquida gerada no período, e que se dirige aos proprietários nacionais de fatores de produção.

2. Modelo Keynesiano Básico

Os economistas dos séculos XVIII e XIX acreditavam que o nível de produtos não sofreria grandes alterações, e todos os fatores de produção estariam ocupados na produção de bens e serviços que formam a renda. Isto formaria o chamado estado de “pleno emprego” dos fatores de produção. Assim, acreditavam que toda renda distribuída no ato da produção se dirigiria ao mercado para adquirir bens e serviços. Apoiando-se na Lei de Say: “toda oferta cria sua própria demanda”.

Keynes desenvolve sua teoria baseado no pressuposto de que é necessária a intervenção do estado na economia, pois o mercado, devido a vazamentos como a formação de estoques e redução de produção, não seria capaz de coordená-la.

Sua primeira suposição foi a existência de desemprego. Os antigos economistas acreditavam apenas no desemprego voluntário. Keynes, ao contrário, acreditava que a economia estaria funcionando abaixo de seu potencial, deixando assim uma capacidade ociosa.

Assim, considera a Oferta Agregada ( OA ) como o somatório da renda disponível na economia, enquanto chama de Oferta Potencial a máxima produção da economia com pleno-emprego dos fatores de produção. A Oferta Agregada Efetiva é aquela efetivamente colocada no mercado, o que pode ocorrer sem a plena utilização dos fatores de produção.

A Demanda Agregada seria o somatório do consumo total da economia com os investimentos, os gastos governamentais e as exportações, subtraindo-se as importações.

 

O que se vê é que o produto ou renda de equilíbrio ( onde a oferta agregada é igual à demanda agregada ) não é o mesmo que o produto ou renda de pleno emprego.

Have any Question or Comment?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *